Todo o amor

A vida não se faz sem amar.

Amor. O que mais quero que retenham é esta pequena palavra que para todos significa tanto e de tantas formas diferentes. Amor. O que mais quero que retenham é exactamente isto, amor. E que saibam que a chave de tudo, nesta vida, e em qualquer outra, é esta doce palavra pequenina. Amor. 

Quero que amem, que aprendam que é a amar que conquistamos o mundo. Que é no amor que está a razão. Que é no amor que está a cura. Que é com amor que a vida segue e nesse amor que seguimos com ela. 

O que mais quero neste mundo, é que os meus sobrinhos, e filhos, caminhem sobre a palavra amor. E que a conheçam num olhar. Num pequeno toque, num misto de sensações. E se deixem ir. Porque os sei seguros, se for certo para si, que a vida se constrói sob este suporte. Que vida acontece quando acontece amor. Que o nosso amor os trouxe ao mundo.

Todos eles cobertos de sorrisos, brincadeiras e mimos. 

Cada um, veio completar a nossa casa, sem sabermos que estava incompleta. Sem sabermos que lhe faltava, um pedaço tão grande de amor. E tão mais felizes que somos com cada um deles! Trazem-nos tudo. Uma cumplicidade única, com cada um que com eles cruza caminho. Uma alegria imensa com cada um que com eles canta para a vida. Um abraço tamanho com cada um com eles partilha amor. 

Hoje, e sempre,  para além de querer que os meus três sobrinhos corram por esse amor fora e o partilhem com mundo, quero que todos vocês sintam isto. Que a vida não se faz sem amar. De forma desmedida. 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.